"Eu lembrava vividamente a cor preta dos seus olhos da última vez que ele olhou pra mim - a cor foi marcante no contexto da sua pele pálida e de seus cabelos ruivos. Hoje, seus olhos tinham uma cor completamente diferente: um ocre estranho, mais escuros do que manteiga, mas com o mesmo tom dourado..." (Bella Swan, Crepúsculo)

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Lua Nova - Bella & Jacob

 Aquele foi um dia estranho. Eu me diverti. Mesmo no ferro velho, com a lama da chuva me prendendo até os calcanhares. Eu me perguntei se isso era só uma espécie de fase pós entorpecência, mas eu não achava que essa era uma explicação boa o suficiente.
Eu estava começando a achar que era Jacob. Não era só porque ele sempre parecia tão feliz em me ver, ou que ele não ficava me vigiando pelo canto dos olhos, esperando que eu fizesse alguma coisa que me provasse louca ou deprimida. Não era absolutamente nada que me envolvia.
Era o próprio Jacob. Jacob era simplesmente uma pessoa perpetuamente feliz, e ele carregava aquela felicidade dele como uma aura, dividindo ela com quem quer que estivesse com ele.
Como o sol que abraçava a terra, quando quer que uma pessoa estava perto de sua órbita gravitacional, Jacob os acalentava.
Era natural, uma parte de quem ele era. Não era de estranhar que eu estava tão ansiosa pra vê-lo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você é apaixonada por CREPÚSCULO, deixe seu comentário!