"Eu lembrava vividamente a cor preta dos seus olhos da última vez que ele olhou pra mim - a cor foi marcante no contexto da sua pele pálida e de seus cabelos ruivos. Hoje, seus olhos tinham uma cor completamente diferente: um ocre estranho, mais escuros do que manteiga, mas com o mesmo tom dourado..." (Bella Swan, Crepúsculo)

quarta-feira, 2 de março de 2016

Edward e Bella

 A verdade é que eu queria ouvir a voz dele de novo, como ouvi na minha estranha ilusão na sexta. Por um breve momento, quando a voz dele veio de outra parte consciente da minha memória, quando a voz dele era perfeita e suave como o mel e não pálida como as outras memórias que eu costumava reproduzir, eu fui capaz de lembrar sem sentir dor.
Não durou muito; a dor me encontrou, assim como eu tinha certeza que faria com esse meu passeio bobo. Mas aqueles momentos preciosos quando eu pude ouvir a voz dele de novo eram um chamariz irresistível.
Eu tinha que encontrar um meio de repetir a experiência...




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você é apaixonada por CREPÚSCULO, deixe seu comentário!